Confissões de uma Gordoidinha

Parei de fumar há  2 anos. Comi o pão que o diabo amassou (com a bunda), mas finalmente consegui e nunca mais coloquei um bastonete cilíndrico nicotisono na minha boca.

Muita coisa na minha vida mudou depois disso. Mas, a principal, a que mais fez a diferença para mim, foi o peso. Ou melhor: PESO – com maiúscula e BOLD  – pra fazer jus ao meu singelo manequim que passou de 40 para 46 em 1 aninho. 

Olha só que maravilha: de golfinho a baleia em 1 ano. Tô pensando em mandar minha foto pro Twitter, vai servir bem quando der pau.

Enfim, agora que saí da fase de cortar Nicotina, entrei na fase de cortar comida. E quer saber? Pra mim é MUITO mais difícil parar de comer do que parar de fumar.

Nos primeiros dias sem fumar, você realmente fica uma pilha. Mas a pilha passa e tem uma hora que você não sente mais vontade, realmente. Agora, por mais que você fique sem comer chocolate e lazanha, sabe QUANDO a vontade passa? Pois é…

Sabe QUANDO você vai ter vontade de comer uma saladinha no meio da tarde?

Sabe quando você vai olhar pra uma lazanha depois de alguns meses sem comer nem um pedacinho e  pedir – com todo prazer –  um peixe grelhado? 

A mecânica da comida na cabeça da gente é bem diferente do cigarro. Com cigarro, a vontade vira fissura, mas depois de um minutinho… PUFF… passa!

Com comida, a vontade vira mau-humor, o mau-humor vira ódio, o ódio vira contra você mesma e, quando a gente percebe, está no balcão do buteco pedindo a merda da coxinha e pensando assim: “Ah, já que eu saí da dieta agora, hoje a noite eu saio também e recomeço amanhã. Mas como amanhã é sexta, melhor imendar o final de semana e começar na segunda, né?”

Claro! Esta é a lógica de uma gordinha. Segunda é dia de começar dieta e quinta é dia de sair. Faça um breve levantamento e você terá 4 dias de dieta em uma semana de 7 dias, o que não adianta nada. Se bobear,você engorda mais ainda, só de saber que na segunda seu almoço vai ser controlado.

Enfim… No tratamento que eu fiz para parar de fumar, aprendi que se eu colocar 1 cigarrinho na boca, unzinho que seja, eu volto a fumar. Aprendi que não existe ex-fumante, mas apenas fumantes que não estão fumando.

Hoje eu percebo que também não existem ex-gordos. Existem só os gordos que aprenderam a se controlar. E foi com esta consciência de ex-fumante e ex-falsa-magra  que eu procurei o Vigilantes do Peso onde estou tentando, dia após dia, recuperar a dignidade da minha cintura.

E vamos que vamos!  Enquanto isto eu tento manter o meu bom-humor e tiro MUITO sarro da minha própria cara, porque a vida séria demais também não faz bem pra minha forma física.    ;)

Sobre Gordoidinha

Uma gorda em descontrução.
Esse post foi publicado em Gordelírios e marcado , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Confissões de uma Gordoidinha

  1. Clara disse:

    Super me identifiquei!

    Coloca ferramenta do addthis de curtir e compartilhar seus posts! ;)

    • Gordoidinha disse:

      Vou tentar usar esta tal de “Ferramenta do addthisHEIN???” rsrsrs
      Vou consultar meus amigos nerds. Eles sabem da vida. ;)

      beijim!
      E obrigada pela dica

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s